PIM é exemplo em entrevista sobre educação na revista Época

revista-epoca-10-de-agosto-de2015

O Programa Primeira Infância Melhor (PIM) foi citado na revista Época, em edição do último dia 10 de agosto. A publicação traz entrevista com o engenheiro e economista Ricardo Paes de Barros, conhecido por ser um dos formuladores de um dos programas de maior popularidade no país, o Bolsa Família.

A entrevista intitulada “Ricardo Paes de Barros: ‘A crise da educação é mais grave do que a pobreza'” foi veiculada na página 60 da edição 896 e na seção “IDEIAS” do site da revista Época.

Ao discorrer sobre o Plano Nacional de Educação (PNE) e o impacto da desigualdade no aprendizado, Paes de Barros destaca a Política Pública PIM como uma das soluções para a Primeira Infância no Brasil. Ao ser questionado sobre o rumo dos esforços do governo em educação nos primeiros anos de vida, ele cita o PIM como importante agente de Visitação Domiciliar, nos cuidados com os primeiros anos de vida da criança e seu desenvolvimento integral junto à família.

Abaixo, segue trecho da entrevista supracitada publicada na revista:

ÉPOCA – O senhor é um entusiasta da ideia de que os esforços de educação devem ser concentrados nos primeiros anos de vida da criança. A principal meta do governo para a primeira infância é a criação de milhares de creches. É o caminho certo?

Paes de Barros – Essa é uma questão importante e muito complexa. A creche não é a solução para todas as crianças. Mães e pais, em suas casas, com suporte do Estado, com atendimento médico, podem promover o desenvolvimento fantástico da criança. Um exemplo é o Primeira Infância Melhor, do Rio Grande do Sul. É um programa de visitação domiciliar, de um profissional que vai observar a criança e dar orientação para a família de como cuidar dela. O plano do governo diz que, daqui a dez anos, teremos 50% das crianças nas creches. Mas o que precisamos é de um plano que cuide de 100% das crianças aqui e agora. Precisamos de um programa em que os agentes de saúde olhem pelo desenvolvimento das crianças e orientem as famílias.Ninguém no mundo cuidou da primeira infância colocando todas as crianças em creches de tempo integral. A creche é uma resposta para as crianças pequenas de mães pobres que trabalham. Para esse público, é uma opção eficaz. A creche aumenta mais a renda da família que o Bolsa Família. E faz isso de forma autônoma. Agora, existe um problema com as creches no Brasil que chega a ser uma maluquice: a maior parte das creches públicas é usada por mães que não trabalham. Existe hoje espaço nas creches brasileiras para abrigar a vasta maioria das mães pobres que trabalham. Mas não se dá prioridade a elas. O Ministério Público diz que o direito à creche é universal. Ocorre que quem tem tempo para pegar a fila da creche, quem vai lá no Ministério Público reclamar que quer creche, é a mãe que não trabalha. A política de creches deveria ser focalizada em quem precisa.

Fonte: Revista Época


 

01 Comentário

  1. precisamos, mobilizar mais os gauchos sobre a importancia do PIM, os de fora já entenderam que é um programa onde realmente faz a diferença na vida das familias e das crianças.

Comente