Relatório analisa situações de violência no Rio Grande do Sul

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) disponibilizou para acesso público o relatório “Análise das situações de violência no Rio Grande do Sul: contribuição para o aprimoramento da vigilância em saúde de populações vulneráveis no SUS”. O relatório descreve a ocorrência de violências interpessoais e autoprovocadas, evidenciando desigualdades na ocorrência desses agravos em grupos populacionais em situação de vulnerabilidade no estado do Rio Grande do Sul, aponta limitações dos dados obtidos a partir do Viva/Sinan, além de levantar questões relativas ao preenchimento da notificação individual de violência interpessoal/autoprovocada pelos profissionais de saúde.

O relatório se constitui como um importante documento para orientar a tomada de decisões no que se refere às ações e políticas direcionadas ao aprimoramento da vigilância das violências que afetam esses grupos no Rio Grande do Sul, e à garantia do cuidado, da proteção e dos direitos humanos dessas populações.

A pesquisa “Contribuições para o Aprimoramento da Vigilância da Violência Interpessoal/Autoprovocada contra Populações Vulneráveis no Rio Grande Do Sul: o SINAN, a Equidade em Saúde e a Intersetorialidade” foi desenvolvida com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Instituto Federal do Rio Grande do SUL (IFRS) e Secretaria Estadual da Saúde do RS (SESRS), vem ao encontro da vocação do departamento e em consonância com as necessidades da população, visando garantir nos diversos níveis de atenção à saúde a resolutividade e a equidade no cuidado.

Download

Fonte: Atenção Básica | SES | RS