Revista Exame destaca o PIM como programa pioneiro em visitas domiciliares

revista-exame

O Primeira Infância Melhor (PIM) foi citado como programa pioneiro no Brasil em visitas domiciliares a crianças em situação de vulnerabilidade social, em matéria de capa da revista Exame, com enfoque em economia, do último dia 26 de outubro.

Com o título ‘A nova fronteira da educação’, a matéria aborda a importância da educação na primeira infância e seu impacto na produtividade da economia, além do combate a desigualdades. A política pública do Rio Grande do Sul é destacada como um dos principais programas de primeira infância no país e citada como referência para o Criança Feliz, também criado pelo ministro Osmar Terra com intuito de atender crianças de 0 a 3 anos do Bolsa Família.

revista-exame-pim

De acordo com a publicação, “quando era secretário de saúde em 2003, lançou o Primeira Infância Melhor, programa de visitação que foi mantido pelos governos seguintes e hoje atende de 60.000 crianças […] Depois do Primeira Infância Melhor, outros estados e municípios espalhados pelo Brasil seguiram pelo mesmo caminho. ‘Será a partir da base já existente que iremos expandir o Criança Feliz’, diz Terra”.

A reportagem apresenta a importância das visitas domiciliares em vários países do mundo, como afirma o economista Ricardo Paes de Barros: “sem elas, a criança não vai decolar mesmo que depois a escola seja razoável”, pondera.

De acordo com a matéria, o trabalho de James Heckman, ganhador do prêmio Nobel de Economia e principal nome da área na relação com a primeira infância, comprova que os primeiros anos de vida são cruciais para definir a produtividade dos trabalhadores no futuro. “Se programas sociais conseguirem melhorar a dinâmica da relação entre os pais e o filho, as chances de sucesso dessa criança aumentam bastante”, afirma.


 

Comente