Visitadores do PIM debatem sobre violência doméstica

palestra-pim-bm-rs

O combate à violência contra a mulher foi tema nesta quinta-feira (26) de capacitação do evento Formações de Verão 2017, do programa Primeira Infância Melhor Porto Infância Alegre (PIM-PIA). O objetivo é aprofundar o conhecimento dos visitadores, monitores e assessores que atuam no programa para qualificar o atendimento às famílias. A capitã Clarisse Heck, coordenadora técnica da Patrulha Maria da Penha, foi a palestrante.

Durante o encontro, na sede da Secretaria Municipal de Educação (Smed), a brigadiana orientou os participantes sobre como identificar casos de agressão contra mulheres e crianças e de que forma agir nestas situações. Também explicou o funcionamento da patrulha, coordenada pelo Estado-Maior da Brigada Militar. A atividade é desenvolvida em 27 municípios gaúchos.

Em funcionamento desde 2012, a Patrulha Maria da Penha fez mais de 18 mil atendimentos em 2016. “É pioneira na Brigada Militar e hoje mais de 13 estados da Federação já dispõe de atividade semelhante a do Rio Grande do Sul”, afirmou Clarisse.

Acionando a patrulha

Segundo a capitã, o trabalho começa assim que a medida protetiva de urgência é deferida. A vítima pode fazer uma denúncia para a rede de atendimento ou ligar para o 190 em situação emergencial. “Se for identificada a violência, a mulher é encaminhada a uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, onde é feito o registro policial. Ali mesmo, ela pode solicitar a medida protetiva”, explicou.

Fonte: rs.gov


 

Comente