Visitadores do PIM/PCF recebem tablets em Esteio

Foto: Djalma Corrêa Pacheco

Os visitadores dos programas Primeira Infância Melhor (PIM) e Criança Feliz (PCF) receberam, na manhã desta quinta-feira (4), tablets que serão utilizados para auxiliar no trabalho de visitas domiciliares a gestantes, mães e crianças contempladas pelas duas iniciativas. A entrega dos equipamentos foi feita pelo prefeito Leonardo Pascoal e pela titular da Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos, Katiane Marques, no auditório da SMCDH.

Em sua fala, Pascoal destacou o trabalho dos visitados e dos programas, que ajudam a melhorar a qualidade de vida de gestantes e crianças e, também, a reduzir os índices de mortalidade infantil. “Há uma série de estudos que comprovam que a atenção na primeira infância tem reflexos no futuro. Esse cuidado é fundamental para que a criança possa se desenvolver intelectualmente e emocionalmente. É fundamental, então, que a gente tenha um olhar diferenciado, sobretudo para famílias em vulnerabilidade”, afirmou.

O prefeito aproveitou para destacar a redução de mortes com crianças menores de uma ano em Esteio. “Esse é um dado bastante positivo, um dos que mais me orgulham como gestor: a queda expressiva da taxa mortalidade infantil, que estava em 13 (13 óbitos por mil nascimento) quando a gente assumiu, uma taxa de dois dígitos, inconcebível para uma cidade como a nossa, e a gente conseguiu reduzir em mais de 80% em quatro anos”, exemplificou. “Efetivamente, a gente está ajudando a salvar essas crianças, não só salvar dos óbitos, mas também oportunizar um futuro melhor do que teriam se não fosse esse nosso trabalho”, disse. “Parabéns a todos, muito obrigado em nome da Administração Municipal e que esses equipamentos possam qualificar ainda mais esse trabalho tão exitoso que vocês já fazem. Obrigado e sucesso”, finalizou.

Trabalho integrado
Em Esteio, o PIM, do Governo do Estado, e PCF, do Governo Federal, realizam um trabalho integrado de atendimento a gestantes e crianças de zero a três anos inscritas no Cadastro Único e a crianças de até seis anos de idade que recebem Benefício de Proteção Continuada (BPC). Através de visitas domiciliares, os visitadores buscam orientar as famílias para a cultura do cuidado, do afeto, da comunicação positiva e do brincar, favorecendo o exercício da parentalidade.

Durante os últimos dois anos, o crescimento dos programas foi notável, superando a meta de 200 adesões, pactuada entre o Município de Esteio e o Governo Federal. Somente em 2020, mesmo com a pandemia de coronavírus, foram 10,5 mil visitas para uma média de 219 famílias atendidas por mês. A metodologia de trabalho necessitou ser adaptada, sendo que as visitas presenciais passaram a ser realizadas nos portões das casas com a entrega de materiais para a construção das atividades das crianças com suas famílias, bem como também se iniciou o atendimento on-line, no qual foram utilizados recursos como: WhatsApp e Instagram, entre outros.

Devido ao aumento da demanda de registros dos programas e a criação do e-PCF, sistema próprio do Criança Feliz que inclui a inserção de informações das gestantes e crianças aderidas ao programa, bem como o preenchimento de planilhas mensais sobre os atendimentos realizados, foi necessária a compra de um tablet para cada visitador dos programas. Quinze aparelhos foram adquiridos com recursos do PCF a um custo de R$ 615 cada.

A atuação do Primeira Infância Melhor em Esteio teve início em 2006, três anos após a criação da iniciativa pelo governo gaúcho. Em 2016, o Governo Federal lançou proposta semelhante, batizada de Programa Criança Feliz, ao qual o Município aderiu em 2017, como complementação às ações já realizadas com o PIM. Ambas atuam desde os cuidados com a mãe, durante a gestação, passando o foco para a criança após o nascimento.

Os projetos são executados pela Prefeitura em um trabalho conjunto entre as secretarias municipais de Cidadania e Direitos Humanos (SMCDH), de Saúde (SMS) e de Educação (SME). A equipe conta com 15 visitadores (estagiários das áreas de Pedagogia, Psicologia e Fonoaudiologia), duas supervisoras e um digitador.

Fonte: Prefeitura de Esteio