Consultora do BID publica observações sobre o PIM

 

Ontem (15) a consultora do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Florencia Lopez Boo, publicou em um dos blogs do Banco, Primeros Pasos, um artigo sobre o impacto dos programas de visitas domiciliares. No texto, a autora falou sobre a visita de outra consultora do Banco, Jane Leer, realizada no início do ano, a cinco programas americanos de apoio aos pais no cuidado com as crianças; entre eles, o Primeira Infância Melhor (PIM), política pública do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, no Brasil.

No artigo, Florencia cita as observações de Jane sobre os programas. Em relação ao PIM, a consultora afirma que “é impressionante ver a flexibilidade e receptividade dos visitadores do PIM. Eles identificam as necessidades de cada família e respondem a elas, adaptando frequentemente as atividades da visita segundo o interesse das crianças ou a solicitação dos cuidadores”.

Os blogs do BID são espaços de discussão entre especialistas do Banco e o público. No blog Primeros Pasos, os profissionais da Divisão de Proteção Social e Saúde do BID analisam e compartilham suas idéias sobre as melhores práticas na promoção do desenvolvimento infantil.

Confira o artigo na íntegra.

Saiba mais sobre a visita do BID ao PIM:

De 13 a 16 de maio deste ano, o PIM recebeu a consultora do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Jane Leer, que esteve em missão especial em Ronda Alta (RS), no Norte do Estado. O objetivo foi colher dados sobre as visitas domiciliares a famílias com crianças menores de seis anos realizadas pelo Programa. A consultora acompanhou, em Ronda Alta, as atividades de cinco visitadores do PIM, conheceu a metodologia e objetivos do Programa e conversou com visitadores, monitores, Grupo Técnico Municipal (GTM), gestores das secretarias e o prefeito e pôde analisar como as famílias se beneficiam do programa. Depois, ela reuniu-se com o Grupo Ténico Estadual (GTE) do PIM, na Secretaria Estadual da Saúde (SES), onde elencou os pontos mais importantes analisados por ela durante a semana.

A visita da consultora faz parte de um estudo comparativo sobre programas de desenvolvimento infantil que o BID está preparando para o livro Development in the Americas 2015 (em tradução livre, Desenvolvimento nas Américas), publicação anual do Banco. Um dos capítulos do livro abordará os programas de fortalecimento de pautas relacionadas à infância voltados a famílias vulneráveis com crianças menores de seis anos. Para isso, estão sendo analisados programas públicos de sete países: Jamaica, Nicarágua, Honduras, Panamá, Equador, Peru e Brasil. O PIM é único programa do país que será analisado no estudo.

O principal objetivo do estudo é colher e sistematizar informações atualizadas e comparáveis sobre a estrutura e qualidade das visitas domiciliares na região das Américas. Crê-se que o estudo será de utilidade para informar os processos de transformação que o setor experimenta em vários países e para a implantação de programas de visitas domiciliares em outros países. Em particular, espera-se que a análise comparativa destes programas ilustre as dimensões do desenho e gestão, e que ela colabore para garantir a qualidade das ações.


 

Comente