Comunidade

territorio-600

O território é concebido no PIM como a ampliação do espaço de convivência familiar, em que o sujeito pode exercer sua singularidade, onde se mesclam saberes, culturas, histórias, sentimentos, desejos e vivências. O lugar de intersubjetividades, onde o sujeito encontra condições de vir a ser, ou seja, existir a partir do reconhecimento de si e do outro. Onde a diversidade cultural possa ser respeitada durante intervenções eficazes em problemas e dificuldades vivenciadas pelas famílias.

Nessa concepção, o território é pensado como além de área geográfica delimitada, mas como espaço de exercício e estímulo de vivências coletivas onde possam ser superados o individualismo e atitudes segregacionistas.

A rede de serviços existentes nos territórios, ao desenvolver seu trabalho Intersetorial, ao acolher, prevenir, atender e cuidar, representa uma das estratégias para efetivação das ações de apoio às famílias. As ações planejadas e colocadas em prática, conforme necessidades e demandas identificadas e devidamente reconhecidas pela comunidade estimulam a corresponsabilização, atenção, cogestão, autonomia e protagonismo de seus componentes.

O PIM, como parte dessa rede, atua nas comunidades, junto as famílias através dos Visitadores, reconhecendo seus valores, particularidades. Considerando suas subjetividades, saberes, culturas, histórias, sentimentos, desejos e vivências. Proporcionando espaço onde ninguém ensina, todos aprendem, inclusive sobre si mesmos.