Experiência no PIM ajuda os visitadores na vida acadêmica

18163214_80902_GD

O ano de 2018 marca os 15 anos do programa Primeira Infância Melhor (PIM). Criado pela portaria Nº 15/2003 , do Governo do Estado e instituído como a lei estadual 12544/2006, o programa é pioneiro no país em políticas públicas para desenvolvimento integral das crianças desde a gestação até os seis anos de idade.

Com ações voltadas a visitas domiciliares semanais a famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, o programa ajuda não só as crianças, mas também os visitadores, principalmente no desenvolvimento de habilidades práticas e acadêmicas.

Esse é caso de Luís Henrique Figueiró da Silva, que trabalha no PIM de Viamão há cerca de um ano. Ele é estudante da faculdade de história e será professor. “O programa está me ajudando a quebrar barreiras em diversos sentidos”, afirma. Ele conta que antes era tímido, mas que as visitas estão mudando essa realidade. ” O contato com as crianças me ajuda a ter mais desenvoltura, algo fundamental para o exercício da minha futura profissão”, diz o visitador.

Uma das famílias visitadas por Luís Henrique é a de Cibele Quadros Cunha e seu filho Jeferson Quadros Luz, de 2 anos e meio. O PIM acompanha o menino desde quando Cibele estava grávida. Luiz Henrique explica que “eles têm um bom vínculo com o programa, trata-se de uma família bastante participativa”.

Fonte: SES RS


 

Comente