Livro sobre investimento na primeira infância usa experiência do PIM como referência

Com o apoio da Fundação Bernard van Leer, a agência de comunicação Cross Content publicou uma visão detalhada de como os programas de parentalidade, em especial o Programa Criança Feliz, funcionam. O trabalho de 212 páginas, em português, é intitulado Da ciência à prática – Programas de apoio ao desenvolvimento infantil na América Latina.

“No Brasil, 10,3% da população tem entre 0 e 6 anos de idade, segundo dados do último Censo Demográfico do IBGE. São 19 milhões e 632 mil crianças, muitas vivendo em situação de vulnerabilidade. Atender a essa parcela da população é o foco dos programas de parentalidade desenvolvidos no país”, destaca o livro.

A equipe da Cross Content viajou centenas de quilômetros pelo Brasil, visitando 13 estados em diversas regiões do país e acompanhou visitas domiciliares em dezenas de cidades, além de entrevistar gerentes, supervisores, crianças, mães, pais, avós, entre outros. O resultado é uma publicação rica e diversificada da implementação do programa Criança Feliz.

No Rio Grande do Sul, o Primeira Infância Melhor (PIM) é apontado como “primeira política pública de visitação domiciliar voltada ao fortalecimento familiar para o desenvolvimento integral da criança na primeira infância no Brasil”. A equipe da agência percorreu os municípios de Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e São Lourenço do Sul, no sul do estado. Além destes, também foi mencionada a experiência de Engenho Velho na atenção às comunidades indígenas.

A publicação também inclui uma pesquisa abrangente sobre outras iniciativas de desenvolvimento da primeira infância no Brasil e em outras partes da América Latina, incluindo Educa a Tu Hijo (Cuba), Chile Crece Contigo (Chile), Uruguai Crece Contigo (Uruguai) e Cuna Más (Peru). A expectativa é que a publicação contribua com a compreensão dos leitores de como operar um programa como o Criança Feliz em escala.

 

Download

Fonte: Fundação Bernard van Leer