O que é

Política pública pioneira no Brasil, o Primeira Infância Melhor (PIM) é uma ação transversal de promoção do desenvolvimento integral na primeira infância. Desenvolve-se através de visitas domiciliares e comunitárias realizadas semanalmente a famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, visando o fortalecimento de suas competências para educar e cuidar de suas crianças.

Desenvolvido desde 2003, tornou-se Lei Estadual n.º12.544 em 03 de julho de 2006. Tem como referência a metodologia do projeto cubano Educa a tu Hijo, do Centro de Referencia Latinoamerica para la Educación Preescolar (Celep), de quem inicialmente recebeu apoio para a implantação.

Fundamenta-se teoricamente nos pressupostos de Vygotsky, Piaget, Bowlby, Winnicott e Bruner, além dos recentes estudos da Neurociência. Igualmente trabalha com referências multidisciplinares visando o desenvolvimento integral da infância.

Está voltado para o desenvolvimento pleno das capacidades físicas, intelectuais, sociais e emocionais do ser humano, e tem como eixos de sustentação a Comunidade, a Família e a Intersetorialidade.

Compõe um dos projetos prioritários da Secretaria Estadual da Saúde (SES) do Rio Grande do Sul, além de integrar programas estratégicos do Governo do Estado. É um dos pilares para as iniciativas previstas na Ação Brasil Carinhoso, do Governo Federal, e reconhecido como uma das tecnologias sociais mais consistentes para o cuidado com as infâncias na América Latina.

Eixos

Integralidade no Cuidado

Tecnologia de Intervenção

Temáticas

Objetivo

Orientar as famílias, a partir de sua cultura e experiências, para que promovam o desenvolvimento integral de suas crianças desde a gestação até os seis anos de idade.

Download

Tornar a primeira infância prioridade exige um olhar ampliado para outras necessidades essenciais dessa fase da vida. Mais que sobrevivência e mais que dar ênfase as carências, as faltas ou as deficiências é preciso garantir às crianças oportunidades e valorizar as formas de promoção do seu desenvolvimento integral. Este olhar requer uma mudança no entendimento sobre a criança e uma ação efetiva do poder público e da família. Portanto, a compreensão da primeira infância é uma construção política e cultural contínua, em que a criança já nasce sujeito de direitos quanto ao seu pleno desenvolvimento, embora dependente dos cuidados do adulto. A partir desta interação saudável no ambiente familiar se pode obter ganhos, como:

Investimento na Primeira Infância

Dimensões trabalhadas no atendimento domiciliar pelo PIM

A curto prazo: Ganhos de desenvolvimento infantil

  • Linguagem e comunicação
  • Motricidade
  • Socioafetivo
  • Cognitivo

Download
A curto, médio e longo prazo: Ganhos de desenvolvimento humano

  • Vínculos familiares saudáveis, relacionamentos sociais saudáveis, integração na sociedade
  • Menores índices de evasão escolar e repetência, permanência por mais tempo na escola
  • Melhor desempenho que possibilitará um trabalho melhor remunerado
  • Planejamento familiar
  • Melhores condições de gestação e parto, menor probabilidade de mortalidade (infantil e materna), melhores indicadores de saúde
  • Menor ocorrência de castigo físico para disciplinar, menor ocorrência de abuso e negligencia na primeira infância. Probabilidade de crime, delinquência e consumo de drogas reduzida na adolescência e idade adulta
  • Menor desigualdade social e maior inclusão social.

Apresentação

DownloadPPS | PPT