O que é

Política pública pioneira no Brasil, o Primeira Infância Melhor (PIM) é uma ação transversal de promoção do desenvolvimento integral na primeira infância. Desenvolve-se através de visitas domiciliares e comunitárias realizadas semanalmente a famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, visando o fortalecimento de suas competências para educar e cuidar de suas crianças.

Desenvolvido desde 2003, tornou-se Lei Estadual n.º12.544 em 03 de julho de 2006. Tem como referência a metodologia do projeto cubano Educa a tu Hijo, do Centro de Referencia Latinoamerica para la Educación Preescolar (Celep), de quem inicialmente recebeu apoio para a implantação.

Fundamenta-se teoricamente nos pressupostos de Vygotsky, Piaget, Bowlby, Winnicott e Bruner, além dos recentes estudos da Neurociência. Igualmente trabalha com referências multidisciplinares visando o desenvolvimento integral da infância.

O PIM está voltado para o desenvolvimento pleno das capacidades físicas, intelectuais, sociais e emocionais do ser humano, e tem como eixos de sustentação a Comunidade, a Família e a Intersetorialidade.

Compõe um dos projetos prioritários da Secretaria Estadual da Saúde (SES) do Rio Grande do Sul, além de integrar programas estratégicos do Governo do Estado. Serviu de inspiração para iniciativas previstas na Ação Brasil Carinhoso e no Programa Criança Feliz, ambos do Governo Federal, e é reconhecido como uma das tecnologias sociais mais consistentes para o cuidado com as infâncias na América Latina.

Eixos

Integralidade no Cuidado

Tecnologia de Intervenção

Temáticas

Objetivo

Orientar as famílias, a partir de sua cultura e experiências, para que promovam o desenvolvimento integral de suas crianças desde a gestação até os seis anos de idade.

Download

Tornar a primeira infância prioridade exige um olhar ampliado para outras necessidades essenciais dessa fase da vida. Mais que sobrevivência e mais que dar ênfase as carências, as faltas ou as deficiências é preciso garantir às crianças oportunidades e valorizar as formas de promoção do seu desenvolvimento integral. Este olhar requer uma mudança no entendimento sobre a criança e uma ação efetiva do poder público e da família. Portanto, a compreensão da primeira infância é uma construção política e cultural contínua, em que a criança já nasce sujeito de direitos quanto ao seu pleno desenvolvimento, embora dependente dos cuidados do adulto. A partir desta interação saudável no ambiente familiar se pode obter ganhos, como:

Investimento na Primeira Infância

Dimensões trabalhadas no atendimento domiciliar pelo PIM

A curto prazo: Ganhos de desenvolvimento infantil

  • Linguagem e comunicação
  • Motricidade
  • Socioafetivo
  • Cognitivo

Download
A curto, médio e longo prazo: Ganhos de desenvolvimento humano

  • Vínculos familiares saudáveis, relacionamentos sociais saudáveis, integração na sociedade
  • Menores índices de evasão escolar e repetência, permanência por mais tempo na escola
  • Melhor desempenho que possibilitará um trabalho melhor remunerado
  • Planejamento familiar
  • Melhores condições de gestação e parto, menor probabilidade de mortalidade (infantil e materna), melhores indicadores de saúde
  • Menor ocorrência de castigo físico para disciplinar, menor ocorrência de abuso e negligencia na primeira infância. Probabilidade de crime, delinquência e consumo de drogas reduzida na adolescência e idade adulta
  • Menor desigualdade social e maior inclusão social.

Apresentação

DownloadPPS | PPT