PIM lança hotsite do Seminário Interno: Estudos e perspectivas de avaliações

Pioneiro no cuidado e promoção integral da primeira infância através de ações socioeducativas junto à gestantes e crianças até seis anos de idade, o programa Primeira Infância Melhor (PIM) também é predecessor na realização de uma pesquisa longitudinal – que avalia alguns aspectos a longo prazo – em grande escala.  Na América do Sul, não há estudos neste modelo e que avaliem o impacto de políticas públicas que visam o desenvolvimento infantil e utilizam a visita domiciliar como ferramenta de intervenção. 

Evento totalmente registrado em vídeo e disponível em hotsite próprio, o Seminário Interno: Estudos e perspectivas de avaliações do Primeira Infância Melhor, entre outros objetivos, teve a missão de apresentar o histórico de avaliações já realizadas no PIM, fortalecer a necessidade de investimento em pesquisas e ampliar a rede de parceiros nacionais e internacionais do programa. O seminário foi realizado entre 27 e 29 de setembro de 2017 na Fundação de Economia e Estatística (FEE), em Porto Alegre. 

Um dos frutos do encontro é a execução da primeira etapa da pesquisa longitudinal, aplicada no final do ano passado, e que deve avaliar o impacto do PIM a curto, médio e longo prazo. A segunda etapa do estudo tem previsão para maio deste ano e contempla três mil crianças de até três anos em Porto Alegre, Canoas, Viamão e Serafina Corrêa. A pesquisa é resultado de parceria entre a Secretaria Estadual da Saúde (SES/RS), Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Fundação Maria Cecília Souto Vidigal.

Confira o hotsite do Seminário Interno: Estudos e perspectivas de avaliações do Primeira Infância Melhor,