Programa Criança Feliz no RS

logo-programa-crianca-feliz-branco-e-azul

No Rio Grande do Sul, o Programa Criança Feliz (PCF) e o Primeira Infância Melhor (PIM) caminham juntos na sensibilização, articulação, implantação e execução de ambos os programas, bem como estabelecem construções conjuntas envolvendo profissionais da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos (SDSTJDH), Secretaria da Educação (SEDUC) e da Secretaria da Saúde (SES).

O PIM está colocado como executor metodológico do PCF no Estado e capacita, assessora, apoia na elaboração de materiais e na proposição de estratégias, sendo tomado como referencial pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) para aspectos importantes como a Estrutura e Metodologia da Visita Domiciliar, entre outros.

Com o objetivo de esclarecer e dar orientações sobre o Programa Criança Feliz (PCF) no Rio Grande do Sul, o Primeira Infância Melhor (PIM) apresenta os principais documentos referentes a sua implantação e execução:

Ofícios

Recursos

Resoluções

Perguntas & Respostas (P&R)


 

2 Comentários

  1. Lucia Francco disse:

    Acho louvável a causa e por isso ela se justifica, porém, acredito haver aí triplicidade de ação entre o PIM, o CF e o PACS, pois isso denota que esses três equipamentos que circulam no território não conversam entre si e geram dados do território que são para fins semelhantes, ou seja, foco nas situações de risco e vulnerabilidade!

    • PIM disse:

      Olá, Lucia.

      As ações do Programa Criança Feliz e Primeira Infância Melhor são desenvolvidas de forma integrada, observando-se as competências dos entes federados e a articulação intersetorial, com objetivo de assegurar convergência e complementariedade.

      Esta ação incorpora estratégias voltadas ao fortalecimento da integração entre Serviços, Programas e Benefícios e da referência e contrarreferência no âmbito do SUAS e do SUS, visando assegurar a complementariedade das ofertas; e, ainda, à identificação do público prioritário para as visitas domiciliares e encaminhamentos necessários para viabilizar este acesso e sua inclusão em outros Programas, quando necessário.

      Os programas abrangem também iniciativas voltadas à qualificação do atendimento a gestantes, crianças na primeira infância e suas famílias nos Serviços de Proteção Social Básica e Especial, com destaque para: Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI) e Serviço Especializado em Abordagem Social, além de toda a rede de saúde e educação do território.

Comente