PIM-BSB-Crianca-Feliz

Representantes do Programa Primeira Infância Melhor (PIM) participaram esta semana, em Brasília, de uma oficina promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário com o objetivo de construir uma estratégia intersetorial de promoção do desenvolvimento integral na primeira infância no Brasil. O PIM foi apresentado no evento, juntamente com outras iniciativas, como o Mãe Coruja Pernambucana (PE) e o Família que Acolhe, de Boa Vista, Roraima.

A oficina contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, e reuniu representantes do governo federal, governos estaduais, municipais e sociedade civil para debater as diretrizes do programa Criança Feliz. Esta é uma iniciativa que será lançada em breve pelo governo federal e que prevê, entre outras ações, visitas domiciliares semanais de acompanhamento dos filhos dos beneficiários do Programa Bolsa Família. O governo federal pretende atender mais de quatro milhões de crianças em todo o país até 2018.

“Há milhões de crianças brasileiras que, nesse momento, estão precisando de atendimento e de acompanhamento, e o nosso desafio é colocar em prática, o mais rápido possível, o programa nacional”, disse o ministro.

Segundo Gisele Mariuse, coordenadora adjunta estadual do PIM, a realização da oficina representa um esforço nacional para promover o cuidado com a primeira infância, etapa crucial do desenvolvimento humano. “O reconhecimento do PIM como uma das tecnologias sociais mais eficazes de estímulo ao crescimento e desenvolvimento infantil se deve a sua metodologia de atenção que tem, no fortalecimento das competências familiares, o mote do trabalho”. Ela destacou a abordagem intersetorial do PIM e suas estratégias de monitoramento e avaliação que permitem a qualificação sistemática de suas ações e a comprovação dos efeitos positivos nas famílias, gestantes e crianças atendidas.

Atualmente o PIM atua em 242 municípios, atendendo 51.700 famílias, 7.755 gestantes e 56.870 crianças.

Fonte: SES/RS