O XXI PIM Debate traz como tema “Diálogo sobre parentalidades” 

O propósito da transmissão é promover reflexão sobre o tema da parentalidade abordando o conceito, as parentalidades possíveis e as estratégias de promoção da parentalidade positiva e da autonomia das famílias.

Imprensa gaúcha valoriza atuação do PIM no enfrentamento às violências

O PIM foi citado na imprensa gaúcha como importante referência da rede de serviços no enfrentamento às violências. O programa foi mencionado no “Redação TVE”, no RBS Notícias e na versão impressa da Zero Hora.

Ministério da Saúde incentiva amamentação durante a injeção de vacinas para reduzir dor e estresse do bebê

O Ministério da Saúde lançou uma nota técnica que incentiva o aleitamento materno antes e durante a vacinação, pela eficácia comprovada em reduzir a dor das crianças na aplicação de vacinas injetáveis. A prática é recomendada desde 2015 pela Organização Mundial da...

Campanha “Alimento com carinho às crianças pequenas” gera mobilização pela segurança alimentar e nutricional

O agravamento da fome exige agilidade na implementação de políticas de segurança alimentar e nutricional. Neste contexto de urgência, a distribuição de cestas básicas representa um importante movimento promovido, sobretudo, pela sociedade civil organizada.

Inscrições abertas para a 3ª Formação Introdutória do PIM de 2021

Estão abertas as inscrições para a 3ª Formação Introdutória do Primeira Infância Melhor em 2021, que se inicia em 19 de outubro.   Com o objetivo de trazer informações sobre a estrutura e funcionamento do Programa e a produção de conhecimentos para o...

210

municípios

Estimativa de atendimento

Clique aqui para saber mais

2.425

visitadores

Estimativa de atendimento

Clique aqui para saber mais

48.500

famílias

Estimativa de atendimento

Clique aqui para saber mais

7.275

gestantes

Estimativa de atendimento

Clique aqui para saber mais

53.350

crianças

Estimativa de atendimento

Clique aqui para saber mais

*dados referentes a setembro/2021

Objetivo do PIM

Apoiar as famílias, a partir de sua cultura e experiências, na promoção do desenvolvimento integral das crianças, desde a gestação até os seis anos de idade.

PIM na rede

Facebook

Instagram

Twitter

Youtube

WhatsApp

Seções

PIAPS

SisPIM

Covid-19

Acervo de Memórias

Materiais para visitadores

Exercício da paternidade é tema de projeto piloto que começa neste mês em Caxias do Sul

Iniciativa que envolve área da Saúde, Educação e Assistência Social pretende sensibilizar homens para que se integrem ao cumprimento das tarefas de cuidado e planejamento familiar. O chamado “Programa P” pretende capacitar profissionais e promover rodas de conversa para sensibilização de pessoas que ocupam o posto da paternidade em núcleos familiares atendidos pela rede municipal, em programas de atenção à primeira infância, com crianças de zero a seis anos.

 

PIM Debate

Com o objetivo iniciar de sensibilizar e qualificar profissionais que trabalham com visitação domiciliar em relação à situação da Primeira Infância na pandemia, foi criado o ciclo de webinários ao vivo intitulado “PIM Debate: Primeira Infância em Tempos de Coronavírus”, que busca identificar e apresentar a realidade de trabalho do PIM, compartilhar práticas de apoio às famílias, identificar a situação das famílias em situação de risco e vulnerabilidade social e buscar estratégias de apoio às famílias.

A gestação é um período em que você passa por intensas transformações físicas e emocionais. Essas mudanças podem gerar medos, angústias, fantasias e até mesmo curiosidade em saber o que se passa no interior de seu corpo. Mesmo quando a gestação foi programada e desejada, ao ser confirmada, alguma dessas sensações podem estar presentes.

Leia mais

É muito comum à grávida ouvir inúmeros comentários e conselhos a respeito do parto, alguns bons, outros, nem tanto. Existem muitas crendices em torno do parto. Então, esteja atenta para não se sentir abalada ou envolvida por tais comentários. Mantenha-se tranquila! Tire suas dúvidas com o médico e busque orientações com o Visitador. Lembre-se de que o parto é vivenciado de maneira diferente em cada mulher.

Leia mais

O puerpério, também denominado quarentena, é o período em que se inicia o resguardo e tem duração aproximada de 42 dias. Nesse período, é comum e normal você sentir vontade de chorar sem motivo aparente, irritar-se com facilidade, apresentar tristeza e desânimo. Essa vivência pode ser chamada de melancolia pós-parto. Porém, se tais sensações persistirem por longo tempo, você deverá solicitar ajuda ao médico.

Leia mais

O bebê acaba de nascer e é muito importante que a família conheça suas características, as etapas do desenvolvimento de cada período da vida da criança, sua individualidade e saiba do que ela gosta ou não e o modo como se comunica. Você já observou que o bebê é um ser indefeso e depende de você ou da pessoa que o cuida para sobreviver. Isso exige uma atenção constante dos pais ou cuidadores.

Leia mais

Nesta fase as mudanças são facilmente notadas. Você perceberá que ele reconhece as pessoas de seu convívio e sorri para aquelas mais íntimas. Por volta dos seis meses, frente a uma pessoa desconhecida, ele poderá estranhar e chorar. Com essa idade, o bebê pode agarrar os objetos que estiverem ao seu alcance e, com ajuda, poderá mudar de posição e se manter sentado sozinho por alguns instantes. 

Leia mais

Seu filho está crescendo e, certamente, você tem visto como ele já pode fazer muitas coisas. Seu papel tem sido fundamental, pois a alegria, a felicidade e a saúde da criança dependem muito de você. Agora seu filho já pode arrastar-se e/ou engatinhar. Ele se movimenta, fica sentado e em pé segurando-se na grade do berço e nos móveis. Ao final dessa faixa etária já pode tentar dar passos quando segurado pela sua mão. Se ainda não atingiu esse estágio de desenvolvimento continue estimulando-o, pois cada criança tem o seu ritmo!

Leia mais

Com a sua dedicação e ajuda, seu filho já pode fazer muitas coisas. Pegar, atirar, colocar e retirar objetos de caixas ou potes. Pode cumprir ordens simples como: “vem aqui”, “pega o brinquedo”, “me dá” e “tchau”, quando acompanhadas de gestos. Dê ordens simples sempre com a voz suave e carinhosa. Caso não responda à ordem, repita em outros momentos com calma até obter resposta.

Leia mais

Considerando que o período de desenvolvimento da criança entre 1 e 2 anos de idade é longo, acelerado e permeado de transformações socioafetivas, motoras, cognitivas e na linguagem, optamos por subdividir esta etapa de desenvolvimento em dois períodos: 12 aos 18 meses e 18 aos 24 meses de vida, ou seja, de 1 ano a 1 ano e 6 meses e de 1 ano e 6 meses aos 2 anos.

Leia mais

Nesta idade, a criança já corre com segurança e pula com os dois pés juntos e/ou fica num pé só. Seus movimentos, principalmente os das mãos, estão se aperfeiçoando. Isto se nota na forma como leva o copo e a colher à boca, escova os dentes e rabisca em folhas de papel. Deseja fazer o que os adultos fazem, brincando que é a mamãe, o papai, o motorista, entre outros.

Leia mais

A criança nesta idade quer realizar novas proezas. Ela já consegue correr com segurança em diferentes direções, saltar e até subir em alguns lugares; salta com segurança e/ou pula num pé só alternadamente. Com auxílio, ela pode vestir e tirar a sua roupa, além de abotoar. Já come utilizando o garfo, lava as mãos e vai ao banheiro sozinha.

Leia mais

A criança nesta fase coordena melhor os movimentos do corpo. Corre, salta, atira e recebe a bola com mais segurança. Cada vez é mais independente e pode fazer sozinha muitas coisas que antes precisava de ajuda. Veste-se, tira a roupa e consegue tomar banho sozinha. Decide do que brincar e busca os brinquedos e objetos que vai utilizar.

Leia mais

Seu filho está crescido e continua aprendendo. Seus movimentos são mais precisos e coordenados. Move-se com agilidade e flexibilidade, que demonstra não só ao caminhar e correr, como ao desenhar, recortar e rasgar papéis. Apresenta vocabulário amplo, gosta de conversar, fala o que pensa, pergunta por que acontece uma coisa e não a outra e por isso, faz tantas perguntas.

Leia mais

Central de

Ludicidade

O Primeira Infância Melhor percebeu a importância e a necessidade de compor, junto com vários profissionais, uma coletânea que abrangesse as mais variadas manifestações culturais, de forma a instrumentalizar a família e mostrar, de modo significativo, a abrangência e a relevância da ludicidade. Por constituir-se como equipe interdisciplinar, profissionais das áreas de educação, cultura, artes, saúde e serviço social uniram saberes e conhecimentos na construção deste material rico e criativo.

Programa

Criança Feliz no RS

No Rio Grande do Sul, o Criança Feliz e o PIM estão integrados na sensibilização, articulação, implantação e execução de ambos os programas, bem como estabelecem construções conjuntas envolvendo profissionais da Secretaria do Trabalho e Assistência Social (STAS), Secretaria da Educação (SEDUC) e da Secretaria da Saúde (SES). O PIM está colocado como executor metodológico do PCF no Estado e capacita, assessora, apoia na elaboração de materiais e na proposição de estratégias.

Pesquisas & Avaliações

Estudo longitudinal que avalia o impacto do Primeira Infância Melhor (PIM) a curto, médio e longo prazo sob diversos fatores durante um longo período de tempo.

Fundação Getúlio Vargas

Estudo evidencia eficácia do PIM no desenvolvimento de habilidades cognitivas e socioemocionais que podem servir como fator de proteção à violência.

UFPel, Udesc e UFRGS

Estudo sobre a qualidade de programas de visita domiciliar observou visitas realizadas pelo PIM e programas de 7 países da América Latina e Caribe.

Banco Interamericano de Desenvolvimento

Prêmios & Certificações

Trabalho realizado pelo PIM nos presídios femininos recebeu o primeiro lugar no Prêmio de Boas Práticas relacionadas à promoção de direitos e à atenção à Primeira Infância.

Conselho Nacional de Justiça

Iniciativa tem por objetivo identificar, certificar, premiar e difundir produtos, métodos, processos ou técnicas criados para solucionar algum tipo de problema social.

Fundação Banco do Brasil

Prêmio busca identificar e disseminar as práticas bem sucedidas na área da primeira Infância que contribuem de forma significativa para a defesa e garantia dos direitos da criança.

Medalha Zilda Arns