PIM é apresentado em São Paulo

 

O programa Primeira Infância Melhor mais uma vez está chamando a atenção de outros estados brasileiros.

Depois do Rio de Janeiro, autoridades ligadas ao PIM estiveram em São Paulo, apresentando as diretrizes do programa, que tem sido bastante solicitado por governos e instituições em todo o país.

O governo do Espírito Santo, por exemplo, vem fazendo seguidos contatos com a SES e já  agendou encontro, nos dias 9 e 10 de outubro, para conhecer as estratégias, diretrizes e resultados do programa. 

 

No dia 19 de setembro, a coordenadora geral do PIM, Leila Almeida, acompanhada da coordenadora do Escritório-Antena da Unesco no RS, apresentou à Fundação Orsa, na capital paulista, falando sobre a metodologia e os resultados do Programa.

A Fundação Orsa é uma renomada entidade, que propõe e executa ações públicas em busca da melhoria da qualidade de vida das comunidades, dispensando atenção especial à nutrição, humanização do atendimento, oncologia infantil, saúde bucal e dependência química.

Estiveram presentes no encontro a coordenadora da Saúde da Criança da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, Sandra Regina de Souza, e a representante do Centro de Recuperação e Educação Nutricional, Gisela Solymos.

A Fundação, já motivada por visita anterior ao Estado, ratificou o interesse na replicabilidade da experiência, especialmente em áreas de grande vulnerabilidade social, como a Baixada do Glicério e municípios da região de Itapeva.

No dia seguinte, 20 de setembro, Leila participou do “I Workshop Internacional sobre Desenvolvimento Infantil e Alternativas de Intervenção”, a convite da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal – FMCSV, instituição que, influenciada pela experiência gaúcha, escolheu como foco atual o desenvolvimento infantil.

A coordenadora do PIM participou do painel “Estratégias de envolvimento da família para melhor cuidado à criança de 0 a 3 anos”, juntamente com Wagner Ranña, pediatra e psicanalista da USP, e com a psicóloga Zilma Ramos de Oliveira. 

Entre os conferencistas do evento estavam outros especialistas de renome nacional e internacional, como Mary Young, especialista em desenvolvimento infantil do Banco Mundial, e o neurocientista canadense Fraser Mustard. Também apresentaram painéis o educador Vital Didonet e o secretário estadual da Saúde do Rio Grande do Sul, Osmar Terra, entre outros.

O secretário apresentou o painel intitulado “Estratégias de formação de lideranças locais e de políticas públicas para a sustentabilidade de programas de atenção a crianças de 0 a 3 anos”.

A coordenadora do Escritório-Antena da Unesco no RS, Alessandra Schneider, coordenou o painel “Estratégias de envolvimento dos serviços comunitários de atenção à criança de 0 a 3 anos”.

Como resultado da participação do PIM neste evento, há uma intenção, por parte da FMCSV, de estabelecer uma parceria, tanto em termos de replicabilidade da experiência gaúcha, quanto no apoio ao monitoramento e avaliação dos indicadores epidemiológicos do PIM.